FAQ

Neste espaço respondemos a algumas das Questões mais frequentes.

Se, mesmo assim, não ficar esclarecido, entre em contacto connosco. Teremos todo o gosto em ajudá-lo em tudo o que estiver ao nosso alcance!

perguntas feitas frequentemente

Os anos da adolescência são um período de transição para a idade adulta e uma criança com doença crónica não é diferente das outras.

Tente permitir-lhes serem iguais a qualquer outro adolescente e promova a ideia de sentido de responsabilidade pela sua doença tão cedo quanto possível.
Isto pode ser feito de várias maneiras:

• A sua criança deve ser encorajada a conhecer a sua doença, incluindo as implicações para o futuro, para bem das suas capacidades.A sua criança deve ser encorajada a conhecer a sua doença, incluindo as implicações para o futuro, para bem das suas capacidades.
• Encorajá-los a serem responsáveis pelos seus medicamentos. Primeiro sob supervisão e depois sob confiança! Problemas de falhas na medicação podem acontecer em qualquer altura – esteja atento. Pode ser importante falar acerca das implicações de não tomar os medicamentos.
• Permita-lhes ficar com amigos e suas famí- lias à medida que eles consigam organizar os seus medicamentos e encoraje-os a misturarem-se com os seus amigos e pares.
• Encoraje-os a falar nas consultas e even- tualmente liderar a discussão. Também pode ser útil encorajar o seu filho ou filha a escrever questões antes de ir ao médico.
• Respeite o facto da sua criança precisar de privacidade, por exemplo, se estão a fazer um exame físico.
• Encoraje-os a criar a oportunidade de terem tempo para si nas consultas externas.
• Permita ao seu jovem assumir algumas res- ponsabilidades como um emprego de fim-de- semana ou um emprego de férias.
• Desde que estejam bem isso é bom, mas veri- fique com a equipa do seu hospital que o tra- balho que têm para lhe oferecer é adequado, dado o problema hepático. Verifique também que o empregador trabalha dentro da lei ao empregar jovens.
• Desde que o seu filho esteja bem e o hospital saiba, com bom planeamento e ligação com a escola não há razão para que a sua criança não tome parte em viagens com a escola, quer nacionais quer para o estrangeiro.

Websites portugueses:

Alguns websites estrangeiros: