O(A) meu(minha) filho(a) vai para a escola. Que cuidados devo ter?

A ida para a escola

A ida para a escola não só fornece educação mas emoção vital e desenvolvimento social, que fazem parte da vida normal.
Se a sua criança necessita de mais ajuda do que os seus colegas para aprender, talvez devido às suas necessidades médicas ou aos internamentos hospitalares, então tem-se a confirmação de uma necessidade educativa.

Todos os profissionais que cuidam do seu filho têm uma palavra a dizer e o seu ponto de vista será importante. É importante planear a ida da sua criança para a escola com alguma antecedência. Contacte a escola que escolheu ou um membro da equipa do hospital que cuida da sua criança sempre que achar necessário.

Os pais conhecem as suas crianças melhor do que ninguém e são uma parte importante da relação com a escola, portanto não tenha medo de falar regularmente com o professor do seu filho sempre que julgue adequado.

Abaixo estão algumas questões sobre as quais deve refletir quando a sua criança/jovem mudar de vida escolar:

• Deve estabelecer uma ligação com a escola e encontrar uma ‘pessoa-chave’ que possa partilhar informação apropriada com o resto do pessoal.
• Forneça informação apropriada para a escola acerca da doença da sua criança. Se não tem a certeza do que a escola precisa de saber, então peça conselhos aos profissionais de saúde.
• Há coisas a que a escola precisa de estar atenta e informá-lo. Por exemplo, se a concentração ou o comportamento da sua criança muda. Informe a escola de alguma preocupação particular acerca da sua criança.
• Se os remédios têm que ser tomados durante o tempo de escola, discuta isto com o médico ou enfermeiro para ver se os tempos podem ser alterados para depois do horário escolar.
• Lembre-se, faltar à escola nestes primeiros anos pode afectar o desenvolvimento da sua criança da mesma maneira que faltar à escola ‘sénior’.
• Vale a pena lembrar que alguns estudantes poderão obter a ajuda extra nos testes. Eles talvez possam, por exemplo, ter acesso a períodos de descanso e / ou tempo extra.

Passar para o Ensino Básico

Mudar de escola envolve grandes alterações tanto para si como para a sua criança. As crianças geralmente tornam-se um ‘pequeno peixe num grande aquário’ e isto traz um conjunto novo de circunstâncias e desafios:

• A escola é muito maior: pode ser duro de início para a sua criança para encontrar o seu caminho.
• As crianças podem ter que viajar muito por um longo percurso para a escola e talvez sozinhos.
• Em vez de um professor, terão agora vários professores com quem lidar.
• Têm mais pressão dos seus pares. Exposição a comportamentos de risco, por exemplo, fumar, beber, etc.
• Têm mais pressão para atingir metas.

Porém, podem conhecer outras crianças que também têm doenças de algum tipo, fazendo-os perceber que não são os únicos a serem diferentes.

• Faça a ligação com a escola e encontre uma ‘pessoa- chave’ que pode partilhar informação apropriada com o resto do pessoal. Muitas vezes este é o ano chave.
• Certifique-se que a sua criança fica confortável ao partilhar esta informação – respeite a sua privacidade sempre que possível.
• Contacte a enfermeira da escola para lhe dar conhecimento dos medicamentos e das vacinas.
• Plano de viagem: alguma ajuda extra pode disponibilizar-se se a sua criança tem dificuldades com viagens.
• Os dias são muitas vezes maiores e mais árduos do que na escola primária e pode haver muitos livros para transportar. Se a sua criança se sente mais fatigada que os seus pares fale com a escola para ver o que pode ser feito. Talvez períodos de descanso, um horário reduzido, ou um amigo que ajude a carregar os livros. Sempre que possível é preferível resolver as coisas dentro da escola em vez de recorrer a um professor particular, o que pode ser muito isolador.
• Tenha reuniões regulares com a escola para ver como as crises estão a correr e actualize-os em relação à doença da sua criança. Estas actualizações podem incluir alteração na medicação, consultas hospitalares, definição de períodos de tempo como o de um intervalo. Tudo isto pode ser adaptado aos planos de estudo.
• Se a sua criança tem que ser hospitalizada por um período de tempo, encoraje a escola a manter-se em contacto para ser mais fácil o retorno à escola.
• Tenha atenção ao bullying. A imagem corporal é importante e a sua criança pode ser mais vulnerável ao bullying.